Campinas pode não ser o principal destino turístico de São Paulo, porém por ser polo industrial e por abrigar a Unicamp e centros de estudos de renome, a cidade recebe anualmente turistas que precisam chegar ao ponto certo sem se perder.

Geralmente, quem viaja a Campinas é em função de negócios ou para prestar vestibular. Se você se enquadra nestes casos, aqui estão algumas dicas para conhecer melhor o trânsito de um dos municípios mais prósperos do interior paulista.

como-dirigir-no-transito-de-campinas
Campinas – Por A C Moraes – Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0) – Flickr

As ruas de Campinas têm canteiros com árvores em toda a sua extensão, dando um ar contrastante com o tanto de prédios que existem na cidade. As condições do asfalto variam conforme o local que você está dirigindo, no entanto não é nada que afete seus pneus por causa dos buracos. Há remendos em algumas ruas, algo comum nas cidades brasileiras.

A Avenida Anchieta destoa do resto das vias: palmeiras imperiais dividem ao meio a avenida; dos dois lados o sentido é o mesmo, cuidado para não entrar na contramão. Há somente duas faixas bem estreitas de cada lado e, por estar na região central, o tráfego é até calmo fora do rush.

Mas como o horário do rush é sempre indicativo da fluência de um trânsito, em Campinas esta avenida tem tráfego intenso neste horário, resultado dos ônibus que circulam no centro tomando todo o espaço da avenida. A prefeitura, para tentar melhorar a circulação na zona central, implantou ano passado o Corredor Central. Todas as avenidas da região, incluindo a Anchieta, Maia, Irmã Serafina, Orozimbo, Senador Saraiva e Morais Sales são trafegadas em sentido anti-horário.

Você não vai encontrar vias de mão dupla, pois o modelo adotado tornou todas as ruas em sentido único nos dois sentidos. Ou seja, se você entrou numa dessas avenidas, não espere encontrar retorno para voltar pelo mesmo caminho; você terá que utilizar outras ruas para chegar ao destino desejado.

A experiência de dirigir em Campinas é até relaxante, as ruas são arborizadas e há um clima pacífico de interior. A cidade é bem planejada e muito bonita; a cada cruzamento e rotatória você acaba prestando um pouco de atenção no paisagismo do entorno.

Claro que nos bairros e em algumas ruas um pouco fora do centro a situação do asfalto chega a ser precária. A má sinalização, poucas vagas de estacionamento e as ruas estreitas acabam dificultando o fluxo no centro.

Cruzando a Cidade

Independente de qual a sua localização, todas as zonas da cidade têm acesso facilitado ao centro através de vias rápidas. O centro comercial pode ser visitado utilizando a Rua Coronel Quirino.

A rua, inicialmente, era rota para as fazendas e pequenos sítios da região. Com o tempo, a estrada de terra passou a se tornar o caminho mais seguro para os campinenses utilizarem e, assim, a terra deu lugar ao asfalto e os fazendeiros passaram a comprar os terrenos ao lado para construir seus casarões e estabelecimentos. Como a tradição prevalece em municípios do interior, até hoje a área ainda é considerada de elite, principalmente por conter o Clube de Regatas e Clube de Tênis.

A Rua Coronel Quirino é paralela à Avenida Anchieta, outra importante via da cidade. Em dias de chuva, ela vira um verdadeiro córrego. Mesmo sendo uma das áreas nobres da cidade, até agora nada foi feito para evitar o alagamento da via. O nível da água não chega a uma altura que prejudique o seu carro, mas é uma situação desconfortável caso você tenha que sair do veículo com tanta água passando.

Numa viagem a negócios, provavelmente você terá pelo caminho a Via Norte-Sul, também chamada de Avenida José de Sousa Campos, interligação entre a área comercial da cidade. Os prédios modernos e de arquitetura mais arrojada são uma amostra de que você chegou à avenida. Por ser paralela à Rua Cel. Quirino, você pode cruzar uma das ruas do centro para chegar facilmente à Via Norte-Sul.

Se o seu destino é a Unicamp, será necessário sair do perímetro central até chegar à Rodovia General Marcondes Salgado. O caminho pode ser feito pela Avenida Brasil; depois, pegue as ruas adjacentes rumo à Rua Carolina Florence, que na saída da cidade começa a se chamar Rodovia General Marcondes Salgado. Após a rodovia, entre na Rua Dr. Romeu Tortima. A sinalização vai lhe levar, sem muitas voltas, direto ao Centro Universitário.

Fique Sabendo!

Em Campinas existe uma lombada eletrônica com velocidade máxima de 40 km/h, localizada na Avenida Faria Lima. Nos cruzamentos, há centenas de radares eletrônicos que fiscalizam quem ultrapassa a 50 e 60 km/h. Preste atenção nas placas para saber qual o limite de cada cruzamento.

Com a modificação das ruas do centro, preste atenção nas placas. O transporte público é prioritário em Campinas e você vai avistar muitas faixas exclusivas para ônibus. Caso encontre a faixa preferencial, você até pode trafegar por ela se não houver nenhum ônibus por perto. O valor do cartão da Zona Azul, presente na área central, é de R$ 2,70.

Pela quantidade de rodovias que desembocam na cidade, o acesso a ela é facilitado. Na verdade, estas rodovias formam um círculo ao redor de Campinas.

No site da prefeitura, é possível ver as vias que estão com trânsito paralisado em função de obras.

E você, conhece mais dicas sobre o trânsito de Campinas? Já visitou a cidade ou tem alguma dúvida sobre ela? Escreva na nossa caixa de comentários e compartilhe a sua opinião!

Receba as ofertas Rentcars.com!

Você fará parte da nossa lista VIP para receber ofertas exclusivas.
Até 30% de desconto e muitas outras vantagens!



Atenção! Todos os esforços foram feitos para validar as informações dos textos publicados neste blog no momento da sua redação, porém a Rentcars.com não se responsabiliza por imprecisões ou alterações futuras que possam ocorrer em função do dinamismo das ofertas e condições do mercado de turismo. Os artigos aqui publicados, assim como os eventuais comentários de seus leitores, têm caráter meramente informativo e cabe ao cliente validar antecipadamente junto a Rentcars.com e/ou Locadoras qualquer informação que possa afetar seus planos de viagem.

Deixe um comentário

dezoito + dezesseis =