Pensando em viajar para Curitiba e em dúvida do que fazer enquanto estiver por lá? Veja uma lista feita por curitibanos com os principais pontos turísticos da cidade!

Que tal uma viagem para Curitiba? A capital do Paraná é uma das mais agradáveis para quem procura passeios culturais e muito próximos da natureza. Seus parques são, inclusive, vários dos seus principais pontos turísticos, mas não se engane! Seja para quem planeja viajar sozinho, em casal ou em família, a cidade tem bons passeios para todos os gostos.

Além de oferecer uma enorme variedade de atrações, bons restaurantes, cafés e ótima estrutura hoteleira, Curitiba também é muito amigável com quem vai visitá-la. Isso porque muitos dos principais pontos de visitação são muito próximos uns dos outros, concentrados em volta centro da cidade. É possível passar de dois a três dias apenas circulando pelo centro e Centro Histórico e ainda assim cruzar por dezenas de praças e prédios incríveis sem enjoar!

Para quem planeja visitar lugares mais distantes do centro — que, mesmo assim, são muito próximos em comparação com outras cidades turísticas no Brasil —, também é possível utilizar transporte público ou carro, seja ele alugado, próprio ou de aplicativos de mobilidade.

Outra opção é a linha de ônibus de turismo de Curitiba, que passa pelos principais parques e pontos de interesse da cidade (falamos mais sobre ele no fim do post!). 

Mas e agora: o que visitar? Vamos à nossa lista de principais pontos turísticos de Curitiba!

12 Pontos turísticos de Curitiba que você precisa conhecer

1. Jardim Botânico

vista panorâmica do jardim botânico de curitiba
Aproveite para caminhar pelas pistas e apreciar os jardins e a estufa de vários ângulos.

O Jardim Botânico é, de longe, o ponto turístico mais famoso da cidade. Estampado em cartões postais, tanto a estufa quanto seus jardins e pistas de caminhada estão longe de serem atrações feitas só para turistas. Dia útil ou fim de semana, você sempre encontrará curitibanos praticando corrida, yoga e ou aproveitando para dar um passeio com a família e animais de estimação.

A estufa, ponto alto da visita ao Jardim Botânico, foi recentemente revitalizada e conta com centenas de exemplares de plantas e passarelas que deixam a visita ainda mais interessante.

interior da estufa do jardim botânico de curitiba
A estufa do Jardim Botânico tem escadas e passarelas para visitação.

Vale a pena, ainda, dar uma volta pelas pistas de caminhada e campos para registrar de diversos ângulos a estufa e os triângulos que formam o jardim, já que só de longe é possível apreciar toda a sua grandiosidade.

2. Museu Oscar Niemeyer

fachada do museu oscar niemeyer em formato de olho
O Museu Oscar Niemeyer tem o característico e curioso formato de olho.

O Museu Oscar Niemeyer — chamado de MON ou simplesmente de “museu do olho” pelos curitibanos — foi inaugurado em 2002 e desde então chama muita atenção não só pelo seu formato característico de olho, mas também pelo clima de coletividade que se criou em volta dele.

Além das imperdíveis coleções dentro do museu, as áreas em seu entorno ganham vida, principalmente, aos finais de semana. São nos dias de folga que os curitibanos levam os seus cães para os campos no fundo do museu (que ganhou o apelido de “parcão”), onde muitos ficam soltos e correndo por todos os lados. Do outro lado da rua também são muitas as opções de comes e bebes, com bares e até uma área de food trucks com mesinhas e banheiros.

Nos fundos do Museu Oscar Niemeyer e do “parcão” fica o Bosque João Paulo II, também chamado de Bosque do Papa, criado em sua homenagem e sede do Memorial da Imigração Polonesa. Saindo do Museu, existem pequenas aberturas que levam à trilhas de pedra sabão. Seguindo pelas trilhas você encontra casas típicas polonesas, construídas em forma de aldeia.

Ainda pertinho do Museu Oscar Niemeyer, você pode também visitar o Centro Cívico de Curitiba. O Palácio Iguaçu, sede do governo do estado e um dos prédios mais bonitos do Centro Cívico, fica a pouco mais de 500 metros de distância. Vale a pena pelo menos dar uma olhadinha!

O MON abre de terça à domingo, das 10h às 18h. Para visitar as exposições, é necessário comprar um ingresso no valor de R$20 (há meia-entrada). O museu oferece também entrada gratuita todas as quartas-feiras, sendo que a primeira do mês funciona com horário estendido até as 20h.

3. Parque Barigui

capivaras a beira do lago do parque barigui
As capivaras são frequentadoras assíduas do Parque Barigui.

Área verde, caminhada e… Capivaras?

O Parque Barigui ganhou ainda mais popularidade entre os turistas pela comum aparição de Capivaras, animal que virou um símbolo de Curitiba. Com sorte, além de um passeio ao ar livre, você poderá também conhecer esses simpáticos bichos.

O Parque Barigui, além de pistas de corrida, pavilhão de exposições e o Museu do Automóvel, conta também com um grande estacionamento com capacidade para quase dois mil veículos. Uma ótima pedida para quem está passeando pela cidade de carro.

Ali pertinho, do outro lado da Rodovia do Café (saída que leva ao noroeste do estado), fica o Park Shopping Barigui, uma das melhores opções de compras na cidade de Curitiba, com mais de 300 lojas de marcas nacionais e internacionais.

Falou em rodovia e ficou preocupado com a distância? Não se preocupe! O Parque Barigui fica a apenas 5 km do centro da cidade e o trajeto não deve levar mais do que 10 minutos com trânsito normal.

4. Mercado Municipal de Curitiba

visão superior dos corredores de frutas e verduras do mercado municipal de curitiba
Área de frutas, verduras e legumes do Mercado Municipal de Curitiba.

O Mercado Municipal de Curitiba é o lugar ideal para um almoço depois de uma manhã de passeios. Por lá, não é apenas grande a oferta de frutas, verduras e legumes frescos, mas também a de restaurantes, lojas de vinhos e de produtos orientais.

São muitos os corredores repletos de produtos naturais. Mesmo que seja um pouco difícil comprar frutas e consumi-las na hora ou no hotel, é praticamente impossível sair de lá sem uma sacolinha. Além da tradicional feira, o Mercado Municipal de Curitiba também tem uma área dedicada à orgânicos.

Mesmo que seja apenas para fazer uma visitinha, recomendamos o almoço em um dos muitos restaurantes da praça de alimentação do Mercado Municipal ou pelo menos um café nos cantinhos escondidos do mercadão. São muitas as opções de culinária, incluindo restaurantes por quilo e à la carte — uma seleção para ninguém colocar defeito!

O Mercado Municipal de Curitiba só não abre às segunda-feiras. Nos outros dias da semana, o funcionamento vai das 8h às 18h.

5. Ópera de Arame

passarela que leva à ópera de arame em curitiba
A passarela leva à entrada da Ópera de Arame está sobre um lago artificial.

A Ópera de Arame, assim como o Jardim Botânico, é um símbolo da cidade de Curitiba. Talvez ela não seja tão famosa quanto, mas, para alguns, sua estrutura até mesmo lembra a construção da estufa do Botânico.

O espaço faz parte do Parque das Pedreiras juntamente com a Pedreira Paulo Leminski, palco de grandes shows nacionais e internacionais. Na Ópera de Arame também acontecem espetáculos, mas de menor porte, já que tem capacidade para pouco mais de 1.500 pessoas.

Além da linda estrutura com teto transparente, a passarela que leva até ela e sobrepõe um lago artificial é o local perfeito para um registro fotográfico. Abaixo dela, no “subsolo” da Ópera de Arame, você encontra um restaurante e, de terça a domingo, o Vale da Música — apresentações musicais feitas de um palco flutuante no lago.

O horário de funcionamento da Ópera de Arame é das 10h às 18h, todos os dias da semana. Já o Vale da Música acontece de terça à domingo, também das 10h às 18h. Quando há apresentação, é necessário pagar pela entrada.

6. Torre Panorâmica

bairro mercês de curitiba com a torre panorâmica ao fundo
A Torre Panorâmica de Curitiba tem mais de 100 metros de altura.

A Torre Panorâmica de Curitiba é uma torre utilizada para telefonia que, do alto de seus mais de 100 metros, também proporciona uma incrível vista da cidade. Como não há prédios altos em volta dela, apenas casas, é possível ver a cidade de todos os ângulos.

O topo da torre, em formato circular, além de possibilitar uma vista em 360° da cidade até a serra do mar, também abriga um painel de Poty Lazzarotto, um dos principais gravuristas e muralistas brasileiros. Nascido em Curitiba, seus murais podem ser vistos também em outros pontos da cidade e até mesmo no aeroporto.

Os ingressos custam R$6 (há meia entrada para crianças, idosos, pessoas com deficiência, estudantes, professores e doadores de sangue do Paraná), pagos em dinheiro ou cartão de crédito diretamente no local. As visitas podem ser feitas de terça à domingo, das 10h às 19h.

7. Parque Tanguá

por do sol no parque tanguá em curitiba
O pôr do sol no Parque Tanguá é um dos mais bonitos da cidade.

O Parque Tanguá é uma das atrações mais distantes do centro da cidade: são pouco mais de 8 km até a área do parque, que reserva uma vista e um pôr-so-sol de tirar o fôlego.

O parque tem como principal atrativo um mirante em forma de semicírculo, que fica no topo de um paredão com direito a cascata. Além do lindo jardim em estilo francês e do mirante com 65 metros de altura, que são as atrações principais, vale a pena dar uma volta pelo parque para apreciar outras áreas, como o túnel que conecta um lado ao outro da pedreira.

O Parque Tanguá está aberto todos os dias para turistas e locais das 6h às 22h. Por lá, você também encontra um bar e petiscaria, aberto das 8h às 19h.

8. Calçadão da Rua XV de Novembro

calçadão da rua xv de novembro
A Rua XV de Novembro, nesta altura conhecida também como Rua das Flores.

Há muita história pelas calçadas da Rua XV de Novembro. Inaugurada em 1972, ela foi a primeira do seu tipo no Brasil — uma larga rua exclusiva para pedestres. Hoje, a Rua XV está cheia praticamente o dia todo ou pelo menos enquanto o comércio da região estiver aberto.

Saiba que o início da Rua XV de Novembro, conhecido como Rua das Flores, não é o único trecho florido. Grande parte de sua extensão no centro da cidade tem canteiros de flores, que colorem as famosas calçadas de petit-pavé curitibanas.

Ao passear pela Rua das Flores, você verá muitos comércios e opções de restaurantes, além de passar muito perto de conhecidas praças da cidade — a Praça Osório é a mais próxima, mas as Praças Tiradentes e Rui Barbosa também ficam pertinho.

Também é na Rua XV de Novembro que fica o Palácio Avenida, que além de ser um prédio histórico na cidade, se ilumina todos os Natais e conta com um coral infantil reinterpretando clássicos do Natal e outros sucessos. É um marco dos Natais curitibanos.

9. Centro Histórico de Curitiba (Largo da Ordem)

casarões coloridos no largo da ordem em curitiba
Os casarões coloridos são um dos charmes da região do Largo da Ordem.

O Centro Histórico é marcado principalmente pelo Largo da Ordem, local onde teria começado a cidade. Na região, as ruas são de pedra e os casarões históricos estão por todos os lados, trazendo às ruas um colorido que não se vê no restante da cidade.

Também é ali que, aos domingos, as ruas ficam cheias de produtos de artesanato na famosa Feirinha do Largo da Ordem — parada obrigatória para quem visita a cidade e passa o fim de semana. Ali pertinho, as construções mais importantes são o Palácio Garibaldi e a Igreja da Ordem, que foi finalizada em 1737.

A uma curta caminhada de distância, você também pode avistar outros prédios históricos, como o Paço da Liberdade (de 1916), que hoje é um centro cultural administrado pelo Sistema SESC, e o Palácio Belvedere (de 1915), reinaugurado em dezembro de 2019 depois de uma completa reforma. Hoje, ele abriga a Academia Paranaense de Letras.

Pelo Centro Histórico é fácil encontrar bons lugares para se comer e beber. São muitas as opções das mais diversas culinárias, sendo a mais tradicional o Bar do Alemão. Aberto desde 1979, ele mantém até hoje suas raízes germânicas, servindo pratos típicos além dos tradicionais quitutes de bar.

10. Teatro Guaíra e Prédio Histórico da UFPR

lateral e fundos do prédio histórico da ufpr
O prédio histórico da UFPR teve sua primeira parte finalizada há mais de 100 anos.

Pertinho do Centro Histórico, a menos de 1 km de caminhada, fica o Centro Cultural Teatro Guaíra. O teatro, que ocupa toda uma quadra, é o mais famoso da capital, com capacidade para mais de duas mil pessoas. Para quem visita a cidade, vale a pena pesquisar a programação do Teatro Guaíra nos dias da viagem e aproveitar os espetáculos.

Do outro lado da Rua Conselheiro Laurindo fica a Praça Santos Andrade e, ao fundo, o Prédio Histórico da UFPR — que hoje abriga o Setor de Ciências Jurídicas da UFPR. A Universidade Federal do Paraná é a mais antiga do Brasil, fundada em 1913, sendo que o prédio foi finalizado em 1915. Em estilo neoclássico, ele se destaca pela sua grandiosidade e pela sua cor branca.

Quem gosta de artes gráficas não pode deixar de visitar outro ponto na região: o Solar do Barão. Ali estão o Museu da Fotografia, o Museu da Gravura e a Gibiteca de Curitiba, além de eventuais mostras. Se você for andando da UFPR até lá, inevitavelmente vai se deparar com o Passeio Público, o mais antigo parque da cidade.

11. Praça do Japão

cerejeira e casa em estilo japones na praça do japão em curitiba
A Praça do Japão tem 30 cerejeiras vindas diretamente do país asiático.

A Praça do Japão, localizada no charmoso bairro do Batel, foi construída em homenagem aos imigrantes japoneses da capital, que tem hoje a segunda maior comunidade japonesa do Brasil, atrás apenas de São Paulo.

Pela praça, você encontra 30 cerejeiras enviadas do Japão e, com sorte, as verá floridas entre o inverno e a primavera ao visitar a cidade. Além das lindas árvores, a praça também abriga lagos artificiais e uma construção em estilo japonês, o Memorial da Imigração Japonesa.

Quem visita a Praça do Japão não pode deixar de passear pelas ruas do bairro Batel, um dos mais nobres da cidade. Por lá, são famosos os cafés, o Castelo do Batel e o Pátio Batel, um dos shopping centers mais sofisticados de Curitiba.

12. Santa Felicidade

entrada do restaurante madalosso em curitiba
O restaurante Madalosso é um marco em Santa Felicidade e o maior da América Latina.

Quem já ouviu falar da culinária de Curitiba definitivamente já ouviu falar de Santa Felicidade. O bairro, que fica a 7 km do centro da cidade, recebeu uma grande quantidade de imigrantes vindos da Itália e hoje é o endereço de grandes e tradicionais restaurantes típicos italianos.

Entre os mais famosos, não podemos deixar de citar o restaurante Madalosso. Aberto desde 1963, ele é o maior restaurante da América Latina, com mais de 4.600 lugares e estacionamento para 900 carros.

A fartura, no entanto, não fica só no tamanho do restaurante: por lá e em outros restaurantes de Santa Felicidade, o preço é por pessoa e você come à vontade. São oferecidos, geralmente, risoto, frango à passarinho, polenta, saladas, maionese e uma grande variedade de massas, é claro. À medida que os pratos vão se esvaziando na mesa, os garçons trazem outros e assim o banquete continua!

Ônibus da Linha Turismo de Curitiba

Depois de ler sobre todos esses pontos turísticos, você provavelmente está se perguntando como vai visitar todos eles.

A melhor opção para quem tem pouco tempo é a Linha Turismo de Curitiba, que passa pelos principais pontos turísticos da cidade, incluindo muitos dos quais falamos aqui. São 26 paradas no total e os embarques são ilimitados por todo o percurso num período de 24 horas depois da aquisição da “passagem”, que custa R$50 (pagamento apenas em dinheiro e diretamente no ônibus, no momento do primeiro embarque).

O mais legal do passeio na Linha Turismo é que ele é feito em um ônibus de dois andares, sendo o segundo andar aberto, o que significa que você fica livre para apreciar a vista e tirar fotografias. Se há muito sol, chuva ou vento, a maioria dos ônibus também oferece uma cobertura de lona, o que protege os passageiros. E, é claro, sempre há o primeiro andar, que é fechado como o de qualquer ônibus comum. 

O ponto inicial da Linha Turismo de Curitiba fica na Praça Tiradentes, bem no centro da cidade, e o primeiro ônibus sai às 9h da manhã, sendo o último às 17h30. Quando o turista desembarcar, ele precisa ficar atento ao horário — isso porque o intervalo entre um ônibus e outro é de 30 minutos. Se quiser otimizar seu horário e aproveitar o transporte ao máximo, programe suas visitas para 30 minutos ou uma hora e já pesquise os locais que gostaria de conhecer de perto!

Pontos turísticos visitados pela Linha Turismo de Curitiba

  1. Praça Tiradentes (ponto de partida)
  2. Rua das Flores
  3. Rua 24 Horas
  4. Praça Rui Barbosa
  5. Museu Ferroviário
  6. Teatro Paiol
  7. Jardim Botânico
  8. Mercado Municipal
  9. Universidade Federal do Paraná/Teatro Guaíra
  10. Paço da Liberdade
  11. Passeio Público/Memorial Árabe
  12. Centro Cívico
  13. Bosque João Paulo II/Memorial Polonês
  14. Museu Oscar Niemeyer
  15. Bosque Alemão
  16. Bosque Zaninelli/Universidade Livre do Meio Ambiente
  17. Parque São Lourenço
  18. Ópera de Arame/Pedreira Paulo Leminski
  19. Parque Tanguá
  20. Parque Tingui
  21. Memorial Ucraniano
  22. Portal Italiano
  23. Santa Felicidade
  24. Parque Barigui
  25. Torre Panorâmica
  26. Setor Histórico

Para mais informações sobre a Linha Turismo, visite o site da URBS, responsável por essa linha e todo o transporte público de Curitiba. Também é neste site que você pode verificar horários de ônibus comuns, caso queira utilizar este meio de transporte em sua viagem.

Alugar um carro para passear em Curitiba

Se você vai visitar Curitiba em família ou grupo de amigos, pode ser que a Linha Turismo não seja a opção ideal pela quantidade de pessoas. E aí que a escolha do aluguel de carros pode ser mais vantajosa e econômica.

A diária do aluguel de um carro em Curitiba para um final de semana pode sair por menos de R$ 100. Para facilitar, você pode retirar o carro diretamente no Aeroporto de Curitiba, o que ajuda a economizar também no transporte do aeroporto até o local de estadia.

Além da economia, o carro alugado te deixa livre para fazer os passeios que desejar — e o melhor: tudo no seu tempo, sem precisar se apressar em algum ponto turístico de seu interesse.

E tem mais: quem está de carro pode ficar tranquilo com o estacionamento em Curitiba. Apesar da maioria deles ser pago, os preços são acessíveis até mesmo no centro da cidade.

O estacionamento público é gratuito e não tem rodízio a não ser nas áreas de EstaR (indicadas por placas na rua), comuns no centro e em áreas de maior movimento. Neste caso, basta baixar o app EstaR, fazer um cadastro e comprar os créditos, que vão sendo usados de acordo com o seu tempo de permanência na vaga.

Passeios próximos de Curitiba

Para quem quer aproveitar ainda mais a região, são diversos os passeios próximos de Curitiba. Existem opções para os aventureiros, para quem gosta de praia e até mesmo viagem de trem!

O mais famoso passeio é uma visita até Morretes — a 71 km de Curitiba de carro pela famosa Estrada da Graciosa, ainda de paralelepípedos e cercada de área verde, ou de trem pela ferrovia Paranaguá-Curitiba. 

Outro bate-volta popular vai até a Ilha do Mel, famosa por suas trilhas e mergulhos. Para chegar até lá, é preciso ir de carro até uma altura e, depois, pegar um barco para a travessia até a ilha, que pode ser feita a partir de Paranaguá (a 90 km de Curitiba) ou Pontal do Sul (a 118 km de Curitiba).

Para saber mais sobre estes e outros passeios, veja nosso post 5 passeios rápidos perto de Curitiba!

Receba as ofertas Rentcars.com!

Você fará parte da nossa lista VIP para receber ofertas exclusivas de até 30% e roteiros para os destinos mais incríveis do mundo.



Atenção! Todos os esforços foram feitos para validar as informações dos textos publicados neste blog no momento da sua redação, porém a Rentcars.com não se responsabiliza por imprecisões ou alterações futuras que possam ocorrer em função do dinamismo das ofertas e condições do mercado de turismo. Os artigos aqui publicados, assim como os eventuais comentários de seus leitores, têm caráter meramente informativo e cabe ao cliente validar antecipadamente junto a Rentcars.com e/ou Locadoras qualquer informação que possa afetar seus planos de viagem.

Deixe um comentário