Você sente aquele frio na barriga para tirar o carro da garagem ou fica com as pernas bambas quando o motorista no carro de trás lhe alerta com uma buzinada? Não se preocupe, você não está sozinho! Nessa publicação reunimos dicas especiais para quem tem medo de dirigir.

Um grande número de pessoas com carteira de habilitação válida se enquadra em um quadro clínico que tem sido popularmente conhecido como “síndrome do carro na garagem”. Essa condição consiste em uma situação que pode variar de uma ansiedade elevada até uma fobia.

No Brasil, o problema tem se tornado cada vez maior, e pesquisadores apontam que a situação apenas tende a piorar. Mas, para compreender melhor, precisamos antes saber um pouco mais sobre esse assunto.

A condição

A primeira coisa que precisamos compreender é que a aversão à direção não é frescura! Trata-se de uma condição psicológica que é construída e alimentada pela influência de diversos fatores como, por exemplo, a personalidade do indivíduo e toda a sua cognição. Traumas também podem influenciar na relação da pessoa com o veículo.

Os sintomas mais comuns de quem sofre desse mal são a sudorese, aceleração cardíaca e alteração da respiração, todos com manifestação ocorrente em situações relacionadas ao ato de dirigir.

Muitas pessoas apresentam tais reações pelo simples fato de pensar em dirigir, algo que muitas vezes não é compreendido por pessoas que não sofrem da doença psicológica.

O perfil

Diversos estudos têm apontado o perfil no qual se enquadra o paciente que procura tratar a condição. São pessoas extremamente responsáveis, organizadas, detalhistas, sensíveis e inteligentes. Em geral, têm medo de errar, ressentem-se com as críticas e exigem de si e dos outros uma conduta sempre acertada com desempenho elevado. Sempre estão preocupados com as reações dos outros motoristas, tanto as reações mecânicas como “será que ele vai jogar o carro em cima do meu?”, quanto em relação a julgamentos, sempre preocupadas se os outros condutores irão considerá-las como “barbeiras”.

Outras pesquisas mostram que 85% dos entrevistados eram do sexo feminino, o que revela que a mulher é grande maioria no diagnóstico para fobia de dirigir.

voce-tem-medo-de-dirigir

Mas como podemos identificar se realmente nos enquadramos no perfil de uma doença psicológica?

Essa pergunta só pode ser respondida por você. É importante que se observe o quão incômoda você considera a sensação de estar atrás de um volante e, no caso dessa situação se apresentar como algo nocivo à sua tranquilidade, que procure um especialista no assunto, como um psicólogo ou psiquiatra.

O medo de dirigir no Brasil

Nós vivemos em um país que idealiza a cultura do automóvel. No Brasil, a direção é um mérito relacionado a poderosas figuras.

O imaginário brasileiro associa a figura do motorista a uma figura de vitória, um arquétipo que representa o sucesso. Consequentemente, o inverso também é verdadeiro.

No Brasil, aqueles que sofrem desse quadro são muitas vezes ridicularizados e têm sua condição negligenciada de uma forma que tende apenas a piorar a situação.

Como já vimos, o perfil desse tipo específico de fóbico é o de uma pessoa que se preocupa com a visão alheia em relação a seu desempenho, portanto repreensões e chacotas só contribuirão para o desenvolvimento da Fobia.

Por que as mulheres?

Nós vivemos em uma sociedade que teve suas bases construídas a partir de uma certa “elaboração de papéis”. Quem nunca ouviu de seus pais ou avós “Isso é coisa de menino(a)!”? Dessa forma, no Brasil, a direção foi durante muito tempo considerada como uma virtude masculina.

Isso reaciona em diversos pequenos atos e atitudes, que acabam contribuindo para que a condição se manifeste mais em mulheres do que em homens.

Na infância, todos aprendemos que carrinhos são brinquedos de meninos e bonecas são brinquedos de meninas. Assim, o homem é apresentado ao veículo desde pequeno e, dessa forma, acaba tendendo a se sentir inserido nesse universo.

voce-tem-medo-de-dirigir

Relatos de pacientes indicam que uma reclamação recorrente de mulheres que sofrem com essa condição é a vontade de chegar aos seus destinos com rapidez, para que possam sair de uma vez das ruas para se livrarem do sentimento de que não pertencem àquele local.

Felizmente, esses quadros sociais têm mudado e tais divisões não são mais tão comuns como antigamente, o que contribui para que o medo de dirigir não seja tão ocorrente em garotas mais jovens.

O que fazer?

Caso esta situação esteja sendo prejudicial a você, é necessário avaliar qual caminho é melhor para seu perfil, afinal cada um lida com seus problemas de sua maneira.

O mais indicado é procurar um profissional especializado, como um psicólogo. Também existem auto escolas qualificadas especialmente para atender às necessidades de alunos com dificuldades em relação ao seu medo de dirigir. Nessas horas, é importante engolir o orgulho e pensar em seu bem estar.

Caso você considere que a situação não necessita ainda destas medidas, procure encontrar maneiras de se acalmar antes de dirigir, como compassar a sua respiração. De boca fechada, inspire lentamente pelo nariz e vá sentindo o ar chegar até os seus pulmões. Deixe seu abdômen expandir enquanto inspira, utilizando o músculo diafragma. Depois expire devagar pela boca.

Outra ideia é iniciar uma aproximação com o carro mesmo dentro da garagem. Entre, ajuste o banco, sinta o espaço interno, ligue e desligue o carro. Dê voltas no quarteirão em horários sem movimento, procurando ruas tranquilas.

Em todo caso, o mais importante é ter perseverança!

Agende a atividade de direção em seus horários e assuma a responsabilidade de trafegar pelo menos duas vezes por semana, para que dessa forma você construa o hábito de dirigir, que é a melhor maneira para se adquirir uma maior confiança, o livrando do incômodo que você sente ao dirigir um carro.

Se ainda assim você se sentir inseguro, existe uma infinidade de livros que tratam do assunto de uma maneira a explicar um pouco mais a respeito da condição e dos métodos para a resolução desse problema. Entre eles, “Volte a dirigir” da Dra. Olga Tessari e “Vença o medo de dirigir” escrito pela psicóloga Neuza Corassa, são os mais indicados.

Assim que você se sentir confiante novamente, a sensação de dirigir um carro será completamente diferente e prazerosa!

Nós da Rentcars.com fazemos questão de trabalhar com locadoras que se preocupam em adquirir uma frota de carros com os mais altos padrões de segurança, portanto se você decidir alugar um carro conosco, não precisa se preocupar!

E você? Tem medo de dirigir? Comente!

Receba as ofertas Rentcars.com!

Você fará parte da nossa lista VIP para receber ofertas exclusivas de até 30% e roteiros para os destinos mais incríveis do mundo.



Atenção! Todos os esforços foram feitos para validar as informações dos textos publicados neste blog no momento da sua redação, porém a Rentcars.com não se responsabiliza por imprecisões ou alterações futuras que possam ocorrer em função do dinamismo das ofertas e condições do mercado de turismo. Os artigos aqui publicados, assim como os eventuais comentários de seus leitores, têm caráter meramente informativo e cabe ao cliente validar antecipadamente junto a Rentcars.com e/ou Locadoras qualquer informação que possa afetar seus planos de viagem.

Deixe um comentário

7 + 18 =